Páginas

sexta-feira, 4 de março de 2011

Terceira Carta: Cheiro.

"Hoje acordei e segurei forte aquela camisa branca. Lembrei daqueles abraços. Segurei forte o objeto e -estranhamente - cheirei-o,... e senti o seu perfume. 'Agradável'. Pensei. Realmente: agradável. É bom acordar e perceber que cheiro de quem eu amo tomou conta das minhas vestes. É como se eu tivesse dormido com quem eu amo. É como se eu tivesse acordado sem quem eu amo. Como aqueles filmes de romance em que o cara, ou a mulher, é um membro de uma organização de espiões. Há! Como é bom pensar nisso... Percebi que fico feliz quando senti o cheiro dela em minhas vestes, aquela fragrância agradável. Quem mais gosta de 'cheiros'?"

Cartas Diretas, obrigado.
Postar um comentário