Páginas

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Décima Nona Carta: Eis o meu passado futuro presente.

"Me peguei pensando agora e... O que quero do meu futuro? Pra que futuro? Pra que pensar no futuro? Primeiramente, o que é futuro? Bem, o futuro - para a ciência - é o intervalo de tempo que se segue após o intervalo presente e que não é findado já que age de maneira conseqüente. Se o futuro é chamado assim por simplesmente não acabar, o presente deveria ser chamado de futuro também, não? Digo, o presente também não acaba porque há um segundo atrás era passado, mas que já foi presente. E agora é futuro porque se passou um segundo, sendo que já foi presente. Sendo que, estando no futuro, é presente. Logo o presente faz parte de todas os intervalos, até dele mesmo, claro. Mas, encarando esse pensamento, pergunte-se: se passado foi presente e presente é futuro, o que é tempo? Sério. Essa 'porra' é de embolar a cabeça. Mas, deixando isso de lado, a pergunta mesmo é: o que quero do meu futuro? Sei lá, não sei. Mas, ainda encarando esse lance de passado ser presente e presente ser futuro... calma aí! Se passado foi presente e futuro é presente, passado também é futuro. Ah, que saco. É tão embolado que não dá pra pensar. Mas, realmente, como pensar no meu futuro se eu não sei nem o que ele é. Porém, encarando essa doideira toda, posso viver meu presente encarando como futuro e dizer que o meu não está construído. Logo, direi que meu futuro está acontecendo enquanto meu passado está deixando de ser presente. É estranho, eu sei. Nem eu entendo."

Cartas Diretas, obrigado.
Postar um comentário